quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Resenha - 50 tons de cinza



  "Quando Anastasia Steele aceita fazer uma entrevista para a faculdade no lugar de sua amiga Kate, não imagina que conhecerá o homem mais atraente e sedutor que já viu, o empresário Christian Grey. 
 Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir ao seu charme e a suas provocações, Ana admite que quer tê-lo ao seu lado. Porém, não sabe o que Sr. Grey esconde por trás de sua vida cheia de compromissos a fim de lucrar com seus negócios. 
  Um lado misterioso o cerca, e o irresistível Christian Gray também admite que a deseja, mas em seus próprios termos. E quando digo, "em seus próprios termos" me refiro a um outro lado sombrio que talvez Ana teme em conhecer."

  Cinquenta tons de cinza é um livro super julgado pela sociedade hoje em dia, a mesma que não conhece o livro por trás da capa. É um livro que vale a pena ler pelo seu conjunto em si, muito bem escrito apesar do conteúdo um tanto "pesado". 
  Confesso que me assustei um pouco com os detalhes expressos no livro. Uns dizem que o palavreado é super vulgar - depende do que você acha vulgar - mas não vi nada que me fizesse abandoná-lo e parar de ler. Ou seja, nada tirou o romantismo entre Anastasia e Christian. Eu amei, e recomendo a todos.

Conheça também os demais livros da trilogia


Se você gostou o livro está disponível para venda em:

Americanas     Cultura     Saraiva     Submarino

2 comentários:

  1. Eu li e não gostei. É meio infantil as cenas de sexo que tem lá. Quer dizer, ela não retrata. O cara va tocar a vagina dela e ela escreve "Ele me tocou. Lá.". Achei horrivel, até fanfic são melhores.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir